Na semana passada falou-se muito do “Andromeda”, dispositivo que supostamente integrará nova categoria de smart devices que rodam Windows. Se vier a ser lançado, representará a visão da Microsoft sobre o futuro da mobilidade.

Pois ontem, Brad Sams, do site Thurrott.com, publicou notícias inéditas sobre o misterioso aparelho que, segundo suas fontes, teria duas telas dobráveis no formato de fólio. O registro de patente é sugestivo:

surface phone patente

Além disso, a Microsoft estaria trabalhando silenciosamente na otimização de aplicativos para a estrutura de tela dupla: “O input à caneta desempenhará papel importante na experiência do usuário, mas irá além do OneNote e incluirá Mail, Calendário e outros apps”, escreveu o jornalista.

Quanto às telas dobráveis, a informação é a de que o brasileiro Alex Kipman também estaria participando do projeto. AR/ VR à vista?

Segundo Brad, haveria rumores sobre o desenvolvimento de uma tela holográfica para exibição de conteúdo em holograma.

“- Na Microsoft, já se espera que o dispositivo, se vier ao mundo, será um produto de baixo volume de vendas. Não será barato”.

Intel ou ARM?

Considerando que a Microsoft está trabalhando com parceiros no desenvolvimento de ecossistema ARM, seria sensato afirmar que o Andrômeda se basearia na arquitetura. A marca Surface, assim, provavelmente seria pressionada a criar um “hero hardware”.

Brad desmentiu rumores afirmando ainda, que “Andromeda” também é componente de software do Windows – um codinome -, e concluiu: “terá suporte a chamadas telefônicas, apesar de não ser exatamente um smartphone”.

Fonte: Thurrott.com via MSPoweruser.