A Microsoft divulgou quinta-feira demonstrativo de resultados referente ao segundo trimestre do ano fiscal de 2017, de acordo com princípios contábeis ordinários (do inglês GAAP) e não-ordinários (non-GAAP).

Quanto à receita proveniente da venda de celulares, houve recuo de 81% (GAAP) no YoY trimestral (extraído do relatório financeiro 10-Q emitido à Comissão de Valores Mobiliários norte-americana). No YoY do trimestre anterior, a queda havia sido menor, 72%. Não foi divulgado número referente à quantidade de celulares vendidos. No entanto, como no segundo trimestre de 2016 a Microsoft vendeu 1,22 milhão de celulares, e a redução de receita havia sido de 71% para aquele período, com a queda de 1 ponto percentual do trimestre seguinte, conclui-se, a venda atingiu a marca aproximada de 1,20 milhão de celulares. Logo, agora, com os 81% (-9,0 pp), vendeu muito provavelmente algo em torno de 1,1 milhão no segundo trimestre do ano passado – Natal, Black Friday…

Quanto à receita global, a gigante gerou 26,1 bilhões de dólares no FY2017 Q2. Seu lucro líquido foi de $6,5 bilhões no trimestre terminado em dezembro último, ambos na avaliação não-ordinária. No mesmo período, há um ano, $25,5 bilhões e $6,1 bilhões respectivamente.

Os maiores responsáveis pelo bom desempenho geral da companhia foram as métricas referentes às divisões Productivity and Business Processes (Office) e Intelligent Cloud (Azure, que praticamente dobrou de tamanho em um ano – YoY), como no trimestre anterior.

FY17 Q1 aqui.

Fonte: Microsoft via MSPoweruser.